quarta-feira

{Resenha} Extraordinário - R.J. Palacio

SINOPSE: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência um, ele é um menino igual a todos os outros. 

R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade ¿ um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor. 




O QUE EU ACHEI:

Como a sinopse menciona, o livro Extraordinário conta  a historia de um garoto de 10 anos que tem uma deformidade facial que o faz ter um rosto bem diferente das outras crianças. Logo no começo do livro a narrativa é do próprio August ou Auggie, e ele vai contando um pouco de sua historia.

"Sei que não sou um garoto de dez anos comum. Quer dizer, é claro que faço coisas comuns. Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola. Tenho um Xbox. Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro. Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças comuns saírem correndo e gritando do parquinho. Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão." Pg. 11
Os pais de Auggie resolvem que esta na hora dele parar de ter aulas em casa e começar a frequentar a escola, o livro gira em torno desta ida do Auggie a escola. 
Logo no começo ele já é meio destratado pelas crianças, quando vai conhecer a escola em que vai estudar e fica muito receoso de como irá ser frequentar uma escola com sua aparência.
Mesmo assim ele decide ir para a escola e ver como vai ser, tenho que dizer, crianças podem ser muito maldosas, eu lembro bem, mais no livro a gente acaba sentindo na pele o preconceito que todas as crianças fazem ao ver o Auggie.

Auggie acaba fazendo um amigo na escola o Jack Will, que eu achei no começo que iria acabar sendo um personagem meio chato, mais ele faz uma enorme diferença na historia e a gente acaba gostando muito dele e ele acaba se tornando um principal junto do Auggie.

É uma narrativa suave, porem com muitos momentos tristes devido as inseguranças e dificuldades que Auggie vai enfrentando, seus pais tiram de letra a síndrome que Auggie tem e isso acho que faz muito diferença. Ele também tem uma irmã a Olivia ou Via que é super protetora e amorosa.

Os capítulos são divididos pela perspectiva de cada personagem, mas a maior parte quem conta é o Auggie.

O livro faz a gente pensar muito pois é um tema que chama a atenção.

Eu gostei muito deste livro e recomendo muito!!

Ele se enquadra na nova categoria que vem crescendo ultimamente a Sicklist.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Espero que tenha gostado do post. Tem duvidas? Quer publicar seu texto? Ou qualquer outra coisa? Deixe aqui sua mensagem! Beijos!